Módulos habitacionais são novo conceito em arquitetura sustentável

Módulos habitacionais são novo conceito em arquitetura sustentável>

Postado dia 10 / JUN / 2016

O meio ambiente continua sendo pauta de grandes discussões de líderes mundiais. As autoridades sempre sugerem novidades que possam poluir menos para deixarmos o planeta habitável para as próximas gerações. Uma boa alternativa é a arquitetura moderna e criativa com módulos habitacionais.

Com esse pensamento, uma cidade de Londres resolveu utilizar os módulos para fazer uma cidade completa. Ela é conhecida como Container City, e fica localizada na região portuária de Docklands. É um conglomerado de módulos de vários formatos, encaixados flexivelmente, criando uma construção modular altamente versátil, que oferece acomodações elegantes e acessíveis para uma diversidade de utilizações.

Essa tecnologia modular permite que a construção tenha tempo e custos reduzidos em relação às construções tradicionais, além de contribuir muito mais com o meio ambiente por serem usados materiais reciclados, que fazem parte do conceito do projeto: recuperar os componentes industriais da natureza e explorar soluções construtivas inovadoras.

O sucesso desse tipo de construção foi tão positivo que já foi construída a Container City II, além de outros projetos como escritórios, estúdios para artistas, lojas, cafés, centros de convivência, saúde, etc.

Outro país que aderiu à modernidade arquitetônica foi a Holanda. Em Amsterdam, uma empresa construiu a maior vila de módulos habitacionais do mundo: são 1.000 casas para estudantes.

Além disso, no México, numa área de 5.000m², os módulos servem como bares, lojas, livrarias, galerias de arte, restaurantes, padarias e até hotéis fazem parte desse ambiente diferenciado.

Crédito da foto: The Australian